PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

03.12.2019 - 16:15 Por Comunicação Social

PRIMEIRA VOLTA AO MUNDO COMPLETA 500 ANOS COM CELEBRAÇÃO NA ALERJ

1/1
  • Por Octacilio Barbosa
    ALERJ CELEBRA 500 ANOS DA PRIMEIRA VOLTA AO MUNDO
  • Por Octacilio Barbosa
    ALERJ CELEBRA 500 ANOS DA PRIMEIRA VOLTA AO MUNDO
  • Por Octacílio Barbosa
    PRIMEIRA VOLTA AO MUNDO COMPLETA 500 ANOS COM CELEBRAÇÃO NA ALERJ
  • Por Octacílio Barbosa
    PRIMEIRA VOLTA AO MUNDO COMPLETA 500 ANOS COM CELEBRAÇÃO NA ALERJ
  • Por Octacilio Barbosa
    “Pocket Show” do ator Tony Correia

Para celebrar aos 500 anos da primeira volta ao mundo e a passagem da esquadra pela Baía de Guanabara, primeiro porto da expedição nas Américas, o Fórum de Desenvolvimento Estratégico, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), realizou nesta terça-feira (03/12), em parceria com a Associação Luis de Camões, evento comemorativo no Plenário da Casa. O encontro reuniu também os cônsules de Portugal, Espanha, Uruguai, Peru, Chile e Argentina para falar sobre a contribuição da expedição para os seus países.

“A Alerj, que representa o povo do Rio de Janeiro, não poderia ficar alheia a essa comemoração. Quando pensamos que essa navegação se deu à vela, e hoje discutimos energias alternativas, estamos falando não só dos desafios de buscar novos continentes, mas também da construção de um pensamento humanista. Talvez seja esse o grande ensinamento de Magalhães”, afirmou a deputada Martha Rocha (PDT), que presidiu o evento. Em seu discurso de abertura, a deputada destacou também a importância dessa expedição marítima no desenvolvimento da ciência náutica, da cartografia e da geopolítica mundial.

Segundo Teresa Macedo, embaixadora da Associação Luís de Camões, braço do governo português que congrega instituições responsáveis pela difusão da educação e da cultura, o grande legado deixado por Fernão de Magalhães foi a abertura ao conhecimento, às diferenças e à compreensão humana. “Nenhum povo pode viver fechado em si próprio. A compreensão é básica para que o desenvolvimento dos países aconteça. A riqueza humana está na solidariedade, na abertura e na inclusão para se fazer do mundo um lugar muito melhor”, disse.

Para o professor da Universidade Federal Fluminense Paulo Roberto Pereira, essa aventura marítima é um feito ainda mais extraordinário do que a chegada do homem à lua e de grande simbolismo para os brasileiros pela contribuição que trouxe para a região sul-americana, fato corroborado nas falas dos cônsules do Uruguai, Peru, Chile e Argentina. A cônsul adjunta do Peru, Sarita Lopez, destacou o impacto da aventura de Fernão de Magalhães na incorporação de produtos na cultura e culinária de seu país. Já a cônsul geral do Uruguai, ministra conselheira María Noel Reyes, lembrou que a capital Montevideo recebeu o nome por conta de um registro da expedição sobre um “Monte vi eu” na região.

Durante o evento, o ator português Tony Correia encenou um “Pocket Show” baseado na peça “Navegar é Preciso”, que destaca a perseverança e a sagacidade dos navegadores de diversas nacionalidades envolvidos no empreendimento.
“O evento foi uma oportunidade de marcar a data, e apesar de ser um tema histórico, diferente das temáticas tratadas pelo Fórum, traz uma pitada de esperança e inspiração por rememorar um capítulo tão importante da história que gerou tantas transformações. Essa data não podia ficar de fora do calendário estadual e do parlamento ”, concluiu a secretária-geral do Fórum de Desenvolvimento do Rio, Geiza Rocha.

Seminário internacional

A primeira viagem de circum-navegação também será celebrada em um evento organizado pela Marinha no Museu Histórico Nacional nos dias 12 e 13 de dezembro, quando estarão reunidos 12 especialistas do Brasil, Espanha, Portugal, Argentina, Chile, Peru e Uruguai. O objetivo, segundo o vice-almirante José Carlos Mathias, diretor do Departamento de Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha, é propor reflexões sobre a expedição, estabelecendo pontes entre o passado e presente, e revisitando a história sob uma perspectiva contemporânea. O Seminário Internacional 5º Centenário da Primeira Volta ao Mundo: a estadia da frota no Rio de Janeiro” é pago e as inscrições podem ser feitas até o dia 10 de dezembro clicando aqui.

 

FacebookTwitterGoogle+ Email