Réveillon: Estado do Rio tem menor número de roubos de rua desde a virada de 2018


11/01/2022 10:47h

Um levantamento feito pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) apontou que os roubos de rua, que englobam roubo a transeunte, de aparelho celular e em coletivo, caíram mais de 60% em todo o estado do Rio no réveillon de 2021/2022 na comparação com a virada do ano de 2019 para 2020, antes da pandemia do coronavírus. No comparativo entre o último réveillon e a virada de 2020 para 2021, a queda foi de 25%. Houve declínio ainda de 58% nos furtos de rua na última virada contra o réveillon 2019/2020. Vale salientar que, com o cancelamento das festas da virada de 2020/2021, houve uma menor movimentação de pessoas nas ruas, o que contribuiu para a redução de crimes de oportunidade, como roubos.

Especificamente na capital, os roubos de rua tiveram queda de cerca de 58% no ano novo de 2021/2022 contra o anterior à pandemia. Já no comparativo com o réveillon que não teve evento na cidade por conta do coronavírus, foram registrados 21% menos roubos. No caso dos furtos, o declínio foi de 58% na última virada se comparado com 2019/2020.

- Esse resultado é fruto dos investimentos em equipamentos e pessoal na área de segurança pública, que é uma prioridade no nosso governo. Mais uma vez agradeço aos nossos policiais pelos esforços em manter nosso estado mais seguro - disse o governador Cláudio Castro.

O estudo do ISP analisou os registros feitos nas delegacias do estado nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro dos anos de 2017 a 2022. Das cinco viradas de ano pesquisadas, os dados de roubos do último dia de 2021 e primeiro dia de 2022 foram os mais baixos registrados.

- O ISP entende que esse tipo de levantamento é muito importante para entender quais são as necessidades na área da segurança pública em eventos grandiosos, como o réveillon, e ajudar a planejar as próximas festas, mas também para avaliar a estratégia já adotada. Tivemos dados muito positivos este ano, melhores até mesmo que os do réveillon que aconteceu numa fase mais rígida do isolamento social, quando não tivemos nenhuma comemoração - disse a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz.

Plano especial mobilizou mais de 18 mil PMs 

Essa virada de ano foi marcada pela estreia das câmeras portáteis adquiridas pelo Governo do Estado para agentes de segurança, fiscalização e defesa civil. O equipamento começou a ser usado por policiais militares no réveillon, em Copacabana. Outra novidade tecnológica foi o registro de ocorrência pelo sistema BOPM On-line.

O plano especial de policiamento montado pela Secretaria de Estado de Polícia Militar mobilizou 18.045 mil policiais, número 17% superior ao utilizado na passagem de 2019 para 2020, antes do início da pandemia de Covid-19. Foram utilizadas ainda 2.280 viaturas, um aumento de 14%. Somente em Copacabana, foram empregados 2.482 policiais militares, um efetivo 21% maior ao que foi mobilizado no réveillon de 2019 para 2020 no bairro.

O planejamento também foi intensificado nas cidades do interior, especialmente as do litoral, que tiveram programação de queima de fogos. O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) ampliou o efetivo em 40% para patrulhar os seis mil quilômetros da malha rodoviária estadual.

Visitantes: 517416
INSTITUTO DE SEGURANÇA PÚBLICA: Avenida Presidente Vargas, nº 817 - 16º andar - Centro CEP: 20.071-004 - Rio de Janeiro/RJ
Chefia de Gabinete - 2332-9709 / Comunicação Social 2332-9690 / Conselhos Comunitários de Segurança - CCS - 2332-9648 / 9693
Horário de Funcionamento do Protocolo: 09:00 às 17:00 horas
Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados